PUBLICIDADE

 

Home office ou escritório virtual?

 

Home office ou escritório virtual? Qual a melhor opção?

Qual seria a melhor opção? Home Office ou Escritório Virtual? Essa é uma pergunta que surge com cada vez mais frequência nas discussões sobre o novo modelo de trabalho na era virtual.

Não há como negar que o modelo tradicional do escritório de trabalho está mudando no mundo inteiro. O cenário que era comum até bem pouco tem atrás, do escritório com endereço fixo, baias e divisórias, para o qual diariamente os funcionários corriam para cumprir um “expediente” com hora de início e fim definidos está aos poucos dando lugar a modelos mais flexíveis e racionais.

As novas tecnologias de comunicação favoreceram parte dessa mudança facilitando a mobilidade do trabalhador através da Internet, smartphones, tablets e notebooks.

Essa tendência, na verdade já havia sido prevista há várias décadas atrás por pensadores futuristas como Alvin Toffler, autor de best sellers, como A Terceira Onda e muitos outros.

O Home Office

Home Office ou Escritório Virtual?
Home Office ou Escritório Virtual? Qual a melhos opção?

Na década de 70 Alvin Toffler profetizou que o Home Office como símbolo de um novo modelo de produção apoiado em tecnologia, o que finalmente se tornou realidade em fins do século XX, embora de forma menos glamourosa do que se imaginava, afinal de contas a Internet não existia como ideia pública naquela época.

As vantagens econômicas como o menor custo de transporte e alimentação, de produção como mais horas dedicadas ao trabalho, com menor estresse e até ambientais, tão em voga nos dias de hoje como menos carros circulando e menor prejuízo ao planeta não foram suficientes para convencer as grandes empresas.

Salvo algumas poucas exceções, aderiram ao Home Office tipicamente profissionais liberais, free-lancers e pequenos empresários que trabalham sozinhos ou não necessitam de um escritório tradicional em caráter permanente.

Além disso, o escritório em casa mostrou algumas desvantagens: – O ambiente doméstico pode não ser o melhor lugar para atividades que exigem concentração e dedicação por longos períodos.

  • O investimento em equipamentos e material é todo do profissional e não há uma estrutura de apoio para manutenção ou reposição rápida em caso de sinistro
  • Normalmente, não é o lugar ideal para receber clientes (ou mesmo atendê-los ao telefone!)
  • Dependendo das regras do condomínio, algumas atividades podem ser dificultadas ou até mesmos proibidas em prédios residenciais
  • Para trabalhos que exigem tarefas em equipe, a falta de uma boa sala de reuniões (convenientemente equipada) se torna um empecilho

O Escritório Virtual

Embora pareça hoje uma evolução natural, o Escritório Virtual não foi previsto pelos pensadores do final do século XX. Ao contrário, surgiu naturalmente na forma de uma gradual terceirização de tarefas do escritório convencional.

Vale lembrar, para aqueles que não conhecem o termo ou não leram meus outros artigos, que escritórios virtuais são empresas que disponibilizam a infra-estrutura de um escritório — endereço físico, pessoal, mobiliário, atendimento telefônico, salas de trabalho, serviços de apoio administrativo etc. — a outras empresas e profissionais para os quais os investimentos e despesas necessários à montagem de um escritório próprio não se justificam.

O Escritório Virtual apresenta muitas das vantagens originalmente imaginadas para o Home Office, como a flexibilidade de local e horário de trabalho e otimização de custos de produção.

Por outro lado, não traz as desvantagens daquele – basta reler a lista mostrada no item anterior para concordar.

Porém o mais significativo é que o Escritório Virtual tem se mostrado útil tanto para aqueles que já utilizam um Escritório Doméstico quanto para grandes empresas com edifícios-sede e escritórios convencionais. Para estas últimas, são muitas as vantagens dos escritórios virtuais como base de apoio para:

  • Viagens de negócios em cidades onde não contam com filiais
  • Prospecção de novos mercados
  • Serviços temporários ou eventuais
  • Atividades de caráter sigiloso ou estratégico, que por motivos de segurança devem ser executados fora dos escritórios da empresa.

Escritório virtual ou escritório doméstico?

Como você pode ver a escolha pelo escritório virtual ou home office não é mutuamente excludente. Na verdade, os profissionais baseados em um Home Office podem se beneficiar bastante de um Escritório Virtual, utilizando-o para reuniões ou encontros de trabalho, atendimento telefônico permanente e serviços de apoio.

Por outro lado, a realidade está demonstrando – para além dos prognósticos dos estudiosos do século anterior – que o Escritório Virtual poderá não apenas coexistir com os Escritórios Doméstico e Tradicional, mas também se fortalecer como a verdadeira grande tendência na reorganização do trabalho do mundo globalizado do século XXI.

E você? Já teve alguma experiência com home office ou escritório virtual? Deixe seu comentário e mantenha-se informado(a) sobre esse e outros assuntos assinando nosso Boletim Informativo.

Home office ou escritório virtual?
4.5 (90%) 2 votos

você pode gostar também